Noticia 2 sobre o Estande de Tiro



Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.



Noticia 1 sobre o Estande de Tiro



Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.



PF apreende medicamentos veterinários no aeroporto de Uruguaiana



A Polícia Federal, em inspeção de rotina realizada no setor de cargas e encomendas do Aeroporto Rubem Berta, apreendeu medicamentos veterinários de origem estrangeira e produtos de vestuário aparentemente falsificados.
Na primeira ação, foram apreendidas 120 unidades de medicamentos veterinários de origem estrangeira, que teriam destino final a cidade de Salvador/BA. A PF instaurou inquérito para apurar os responsáveis pela mercadoria, que responderão pelo crime de contrabando.
Na segunda apreensão, foram recolhidos 300 pares de calçados aparentemente falsificados, oriundos do estado de Minas Gerais. Os produtos foram encaminhados para a Polícia Civil para a apuração de responsabilidade de eventual crime de pirataria.
As apreensões são resultado da intensificação da fiscalização da Polícia Federal no aeroporto de Uruguaiana, atividade relacionada à Operação Sentinela.
A ação contou com o apoio da INFRAERO.

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal em Uruguaiana/RS



Operação Pausare investiga desvio de recursos do Fundo Postalis.



Brasília/DF – A Polícia Federal realiza a partir de hoje (1/2) uma série de ações investigativas para esclarecer a suposta atuação de uma organização criminosa especializada no desvio de recursos previdenciários do Fundo Postalis – Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos. As ações da Operação Pausare acontecem em regime de esforço concentrado pelas próximas 48h, em SP, RJ, DF, AL.
No total são 62 equipes policiais que, nas próximas horas, cumprirão aproximadamente 100 mandados judiciais, além de empregarem todas as técnicas de investigação necessárias. As ações acontecem em 4 unidades da federação; são 40 equipes no Rio de Janeiro, três no interior do estado; 10 no Distrito Federal; 11 em São Paulo e uma equipe em Alagoas.
A Operação Pausare surge de um conjunto de auditorias de órgãos de controle encaminhados pelo MPF, que identificaram má gestão, irregularidades e impropriedades na aplicação dos recursos do Postalis. A missão da PF é investigar as repercussões criminais da atuação desse grupo de pessoas no desvio de recursos do Fundo. Em razão da má gestão dos recursos, dos desvios investigados – hoje o déficit da Postalis é de aproximadamente R$ 6 bilhões – e para enfrentar o desequilíbrio nas contas do fundo, aposentados e funcionários da ECT, além do Tesouro Nacional, tiveram de aumentar a contribuição para o fundo de previdência.
Entre os alvos das medidas judiciais há pessoas físicas, em especial empresários em suposta articulação com gestores do fundo de pensão, bem como dirigentes de instituição financeira internacional. Também serão alvos dos policiais federais pessoas jurídicas, entre elas empresas com títulos em bolsas de valores e instituições de avaliação de risco.
Em razão da dimensão dos desvios investigados, da complexidade dos crimes e do volume de documentos que se projeta encontrar, a PF optou por utilizar na Operação Pausare uma doutrina que dá maior ênfase à multiplicação das oportunidades para a investigação policial, realizando a análise da pertinência dos documentos e mídias, além de outros atos de apuração, nos próprios locais de busca, criando novas possibilidades investigativas e aumentando a agilidade, eficácia e a transparência do trabalho de investigação policial.
A meta das equipes policiais convocadas para o trabalho é buscar o esgotamento de todas possibilidades de investigação nas primeiras horas da ação, quando a organização criminosa encontra-se desarticulada e a equipe de mais de 200 policiais toda mobilizada. Nesta configuração, as equipes policiais atuam não como equipes de buscas, mas sim como equipes investigativas que, em até 48h, devem elaborar relatórios parciais sigilosos que auxiliarão o trabalho dos investigadores responsáveis pelo caso.
Pausare
*O nome da operação faz referência ao infinitivo presente do verbo latino pauso – pausāre -, palavra empregada com o sentido de aposentadoria.Operação Pausare investiga fraudes no Postalis.


PF prende procurado pela Interpol por pornografia infantil.



Porto Alegre/RS – A Polícia Federal prendeu nesta tarde (31) um cidadão mexicano, procurado pelas autoridades daquele país por integrar organização criminosa dedicada a produção e distribuição de conteúdo pornográfico com crianças e adolescentes, aliciamento e exploração sexual de menores. Conforme as informações recebidas, o grupo atuava no México, na Costa Rica, nos Estados Unidos e no Brasil.

Em junho de 2017, a Polícia Federal instaurou inquérito, após receber informações através da Interpol, de que o procurado, de 46 anos, estaria no Rio Grande do Sul. No decorrer da investigação, o Supremo Tribunal Federal expediu mandado de prisão para extradição, que foi cumprido em Canoas, no bairro Rubem Berta.

A investigação prossegue para apurar o envolvimento de outras pessoas e se houve crimes similares praticados pelo grupo no Brasil.



PF apreende mais de 15 kg de cocaína em aeroporto internacional.



Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu ontem (6/2) três pessoas que transportavam drogas em suas bagagens, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Os suspeitos de tráfico internacional de drogas pretendiam embarcar para o exterior levando 16 Kg da droga. Com um homem, nacional da Alemanha, policiais federais que fiscalizam os passageiros que transitam pelo saguão do terminal 3 do aeroporto e balcões de check-in, encontraram 12 tijolos contendo doze quilos de cocaína. O homem portava duas malas e pretendia embarcar para Portugal. Ao ser conduzido para revista, ele alegou não possuir as chaves de uma mala grande, forçando os policiais a quebrarem o cadeado. Dentro da mala os tijolos de cocaína estavam envoltos em uma toalha.

Neste mesmo terminal, outra equipe de policiais analisou, por meio do aparelho de raio-x, no porão de bagagens despachadas para voo com destino a Lisboa, Portugal, a mala de uma passageira brasileira e identificou material suspeito dentro de quatro volumes contidos nesta mala. A mulher, de 20 anos de idade, foi localizada pelos policiais na sala de embarque e conduzida à delegacia para acompanhar a revista em sua mala. Dentro de 4 frascos de cosméticos, os peritos federais encontraram dois quilos de cocaína.

Já no terminal 4, policiais federais que atuam com o auxílio de cães farejadores, identificaram uma passageira suspeita e a localizaram na sala de embarque. A mulher, nacional da África do Sul, 36 anos, embarcaria com destino a Luanda, capital de Angola. Ela foi entrevistada pelos policiais federais e conduzida a uma sala reservada para passar por busca pessoal e revista de seus pertences de mão. Dentro da estrutura de uma mala de mão os policiais localizaram um pó que, após a realização dos exames periciais, foi identificado como cocaína, cujo peso bruto somou dois quilos.

Os presos serão encaminhados aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos